Euller

"Eu precisava muito de Deus. Carregava muito ódio, muito sentimento de vingança, muita raiva, muita maldição dentro do coração."

\Ele já atuou no América Mineiro, no São Paulo, Atlético Mineiro, Verdy Kawasaki (no Japão), Vasco e no Palmeiras. Foi apelidado de "Filho do Vento". Confira esta história de lutas e perseverança, que tem resultado numa sólida fé em Deus.

Carreira
Comecei treinando no Atlético Mineiro. Fiquei ali muito tempo, só treinando, sem ser inscrito em nenhum campeonato. Aí o pessoal começou a me isolar. Fui ter uma conversa com um dos diretores pedindo uma solução e acabei recebendo a mala. No Cruzeiro, tive 5 minutos de oportunidade e não consegui mostrar meu futebol. No América, treinei mais tempo, mas não fui aproveitado. Comecei a jogar no Venda Nova, que nem tinha time profissional, mas ali tive minha melhor oportunidade até então. O treinador Cappelani me viu com outros olhos. As coisas foram acontecendo aos poucos na minha carreira. Quando comecei a receber "não" daqui e dali, pensei em voltar para casa. Mas algo bateu forte. Deus permitiu que tudo isso acontecesse. Aprendi a ser perseverante. Descobri que quem quer vencer tem que ir buscar. Tem que lutar. Hoje posso falar a atletas que passam pelas mesmas dificuldades que passei.

Porque Filho do Vento?
Foi um narrador de Belo Horizonte que me colocou esse apelido por eu ter bastante velocidade.

Encontro com Deus
Eu precisava muito de Deus. Carregava muito ódio, muito sentimento de vingança, muita raiva, muita maldição dentro do coração. Quando jogava no time profissional do América Mineiro, o João Leite também estava por lá. Ele me convidou para participar de uma reunião. O Espírito Santo me mandou ir. Fui também porque o convite vinha do João. Ali eu pude louvar ao Senhor, orar e ouvir do amor de Deus. Conforme o João Leite ia falando, esse amor verdadeiro ia invadindo a minha vida e aquelas coisas ruins foram saindo. Aceitei a Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador naquela noite mesmo!

Contus√£o
Tive um rompimento do ligamento cruzado de um dos joelhos. Fiquei mais de 8 meses longe dos gramados. Para um atleta, isso é muito ruim. Durante esse tempo pude crescer no Evangelho. Deus é tremendo e maravilhoso, e mostrou que estava comigo e me ajudou. Nesse tempo estudei a Bíblia e aprendi a ser temente a Deus dentro e fora do campo.

O recado
Um versículo me ajudou muito: Fale sempre do que está escrito no livro da Lei. Estude este livro dia e noite e se esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe correrá bem, e você terá sucesso (Josué 1:8)
Deus tem feito grandes maravilhas e tenho sido um servo fiel, bem sucedido e próspero. Graças a Deus por isso!

Se quer saber mais sobre Jesus e o que ele pode fazer por você, clique no botão à esquerda de sua tela e mude sua vida.