Paulo Sergio Silvestre do Nascimento

PAULO SÉRGIO: A VITÓRIA QUE NÃO ACABA NUNCA

O ponto mais alto de minha carreira como jogador de futebol foi ser convocado para Seleção Brasileira que conquistou o Tetra na Copa dos Estados Unidos. No jogo contra Camarões tive minha única chance de jogar alguns minutos e mandei um chute forte, que tinha endereço certo, mas o goleiro Joseph-Antonie Bell conseguiu defender a tempo.

Antes mesmo da Copa ter início, muitos comentaristas e entendidos em futebol do mundo inteiro consideravam a Seleção Brasileira como favorita ao título. Mas depois de 24 anos tentando "chegar lá", sem alcançá-lo, sabíamos que não podíamos viver de ilusão e sonho. Cada partida seria importante. Cada jogo uma batalha. Todos os países participantes queriam o troféu, mas apenas cinco ou seis tinham verdadeiras chances. Apenas uma Seleção chegaria a conquistá-lo, e eu torcia muito para que fôssemos nós.

Acabamos conseguindo trazer a Copa do Mundo para o Brasil e foi muito emocionante beijar a taça, dar a volta olímpica, receber a medalha de ouro, descer do avião e desfilar pelas ruas de Recife, Brasília e Rio de Janeiro diante do delírio da multidão.

Mas vai chegar o tempo em que esta conquista, tão celebrada, vai ficar apenas na história, em alguns livros esquecidos em estantes empoeiradas. As gerações futuras nem lembrarão os nomes dos jogadores que jogaram pelo Brasil na Copa de 1994 e toda essa glória cairá no esquecimento.

É por isso que eu creio que não podemos confiar no brilho das conquistas e vitórias para sermos felizes. Ser vencedor é bom. Conquistar algo na vida é ótimo, porém essas coisas são passageiras e a alegria que elas trazem também passa.

Meditando nisso descobri que a Bíblia fala de uma vitória que nunca terá fim: a vitória de Jesus Cristo sobre o pecado. O pecado é algo terrível, que além de deformar o nosso caráter, também nos afasta de Deus e nos leva à morte. O pecado é fonte de tristeza, culpa, desespero e depressão.

É aí que entra a maior vitória de todos os tempos: quando Jesus Cristo morreu na cruz do Calvário. Ele, que era justo e sem pecado, morreu como oferta a Deus, para pagar o preço dos nossos pecados. O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo pecado (1 João 1:9). Sim, só Jesus - e mais ninguém - pode fazer isso por nós.

Quando reconhecemos que somos pecadores e nos arrependemos, Deus entra com o perdão e a conseqüência disso é a paz: a minha paz vos dou. Palavra de Jesus.

Essa vitória e essa paz são eternas. Quando tudo que rege o mundo moderno passar, Deus não passará.

Essa promessa mudou minha vida. Hoje sou feliz, não apenas pelo fato de ter ganho a Copa do Mundo dos Estados Unidos. Acima de tudo, sou feliz pelo que Jesus fez e está fazendo na minha vida.

Paulo Sérgio

 

Se você quer saber como experimentar a vitória eterna que Cristo prometeu

Leia João 10:10,11 e 27 a 29

Se quer saber mais sobre Jesus e o que ele pode fazer por você, clique no botão à esquerda de sua tela e mude sua vida.